Conferência Mundial para o Meio Ambiente e Desenvolvimento – Eco-92

Realizada no Rio de Janeiro, a segunda Conferência Mundial para o Meio Ambiente e Desenvolvimento – Eco-92 - obteve, entre seus resultados mais importantes, a formulação de documentos relacionados à exploração dos recursos naturais do mundo e ao desenvolvimento sustentável. A conferência também ficou conhecida como cúpula da Terra e Rio 92. Durante o evento, líderes mundiais reuniram-se para decidir as medidas necessárias para minimizar a degradação ambiental e definir ações para enfrentar os problemas crescentes da emissão de gases causadores do efeito estufa. Os debates culminaram na elaboração de documentos oficiais como:

- Agenda 21;
- Convenção da Biodiversidade;
- Convenção da Desertificação;
- Convenção das Mudanças Climáticas, Declaração de princípios sobre florestas;

- A Declaração do Rio sobre Ambiente e Desenvolvimento;
- Carta da Terra

Além disso, reconheceu-se que países desenvolvidos causavam mais danos ambientais do que os nações em desenvolvimento. Devido à importância da reunião no cenário internacional, o então presidente da República, Fernando Collor de Mello, transferiu temporariamente a capital do Brasil para o Rio de Janeiro.

Antes da Conferência de 92, a Organização das Nações Unidas (ONU) já havia promovido um encontro na capital da Suécia, Estocolmo. Na ocasião, pesquisadores e especialistas alertaram para problemas futuros causados pela poluição atmosférica provocada pelas indústrias. Outros encontros também foram realizados depois de 92, como o Fórum Rio+5 e o Fórum Rio+10, além de eventos anuais para debates sobre o protocolo de Kyoto, por exemplo.


 

Conheça os principais documentos formulados ou discutidos durante a conferência de 1992:

Ambiente Sustentável

Criação e Gerenciamento: REBRAEN

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus